abril 21, 2013

Amor entre páginas



Quero que o nosso amor seja escrito naquele seu livro preferido para que sempre o tenhas por perto. Quero ficar descrita nas tuas páginas como a personagem favorita e que tome a tua atenção mesmo com a tv ligada, e pessoas conversando ao teu redor. Ser a dona dos capítulos mais longos, aqueles que retratam bem todo o amor que sinto por você com cada detalhe que a escrita exige. Desde a vontade de sorrir só ao te ver, até a forma como seus lábios se encaixavam perfeitamente aos meus durante aquele filme. Ficar escondida no rodapé daquela página que contava da ausência só para que a saudade não doa tanto. Ter nossos nomes entrelaçados entre uma linha e outra, deixando-nos presos nas entrelinhas de uma página da vida. Indiretamente ter minhas palavras tímidas lotadas de reticências nos nossos diálogos e um sorriso nos teus lábios a cada leitura. 
Quero me perder entre uma página e outra, percorrendo as palavras como personagem principal e deixando marcas em cada folha. Espalhando beijos tímidos naquela conversa no parque, abraços longos durante uma noite fria e mãos unidas durante toda uma vida. Adiar os dias de ausência, trazendo as memórias para o presente sem que seja preciso relembrar a dor da saudade. Mas ela sempre vem, e nesse capítulo contar das lembranças vindas ao decorrer do dia, e das lágrimas presentes ao anoitecer para mais uma noite de insônia. Relatar minuciosamente as suas chegadas, para que elas durem mais que as dores da saudade contida no capítulo anterior. Descrever que cada passo teu ao meu encontro o coração voltava a bater numa música só nossa. 
Quero sentir teus dedos percorrendo as linhas onde me deito descritamente nua. Reescrever a delicadeza do teu toque, o cheiro da tua pele e te ver sentindo o cheiro dessa página amarelada que traz meu perfume na memória. Secar as possíveis lágrimas que possam cair entre mais um daqueles capítulos de saudade, mesmo não querendo talvez haja vários. Porque a saudade se esconde em tantos pontos que é difícil esconder. Deixar a nossa música rabiscada na contra capa para que leias sempre antes de dormir, na rua, na fila do banco e no coração. Marcar cada página com um dia da semana para que eu viva também nos seus dias, não somente em páginas escritas. 
Quero me transformar no teu livro preferido, ter todos meus defeitos e qualidades escritas só para você. Quero que perca a hora e se atrase por culpa das minhas inúmeras páginas. Deixar todo o amor que sinto transcrito e reforçado a cada capítulo, para que não tenhas nunca a dúvida que o amor não existe. Existe e é teu, porque está até escrito na última folha no cantinho. Folha essa que termina com reticências, pois a história não acaba aqui. Nem no próximo livro. Quero que a nossa história ultrapasse os limites de livros em série, porque é eterna. Há quem diga que memórias não morrem, ainda mais as escritas. Hoje digo que nosso amor também não, ainda mais descrito aqui. 

"Quem sabe um dia você não escreve um livro sobre a gente." 

0 mini memórias:

Postar um comentário