julho 23, 2011

O último adeus



E com um baque a ficha caiu. Você mais uma vez diz "boa noite" e eu sinto como se fosse pra mim, como se tua voz sussurrasse agora no meu ouvido essas palavras, que seu beijo de despedida tocasse meus lábios, mas ao invés disso sinto a dor da verdade apoderar-se do meu peito. As seis letras estão presas aqui dentro, as coisas nunca deveriam ter chegado a esse ponto, a esse...fim. A-c-a-b-o-u. Respiro fundo, um suspiro longo, as lágrimas não podem cair. Ódio, é isso que sinto, quem mandou sempre acreditar em um coração otário que me dizia merdas apaixonadas enquanto ninguém mais amava, só eu. Eu, que agora arco com as consequências sozinhas nessa madrugada, eu, idiota e tola, que amei sozinha durante esses longos anos. 
Sempre sonhei com reaproximações, com a tua vinda, com o nosso amor sendo declamado em palavras um para o outro.. Tola! Você nunca veio, nunca virá, nunca dirá as palavras que eu sempre sonhara, você nunca me amou. Acreditei fielmente que aquelas palavras pra ela não passavam de falsidades suas, que o teu coração batia meu nome as escondidas. Idiota! Eu, ele, o amor, ambos uns idiotas. Eu, a pior de todas, quem mandou nunca realmente ler as linhas e insisitr nas entrelinhas, nem tudo são mistérios como você imagina, coração. Mas a gente mantém a tal da esperança até o fim, não é mesmo? Pois então que acabe de vez todo esse estoque aqui dentro, do lado de lá não tem pedaçinhos meus nenhum e muito menos saudades. Não há choros de madrugada, noites de insônia, textos apaixonados ou indiretas, lá tem um coração de pedra com uma dona. Nem sei se há mesmo coração, tal atrocidade não seria capaz de ser feita com quem ama.
O pior foi a ilusão que eu inventei e ele continuou. Conforme inventava ele dava corda, insistia nas fantasias meio que em entrelinhas, sim, realmente existiu a parcela de culpa tua. Quem mandou me dizer todas aquelas palavras? Por que me fazer esperar? Tu não sabes, eu perdi tanto tempo te esperando, deixei de viver tanta coisa por ti, deixei de amar por nunca conseguir fazer com que alguém tomasse teu lugar aqui no peito. Burra! Sei que não pediras nada disso, mas quem disse que consigo comandar o chefe aqui dentro? É ele que sempre mandou em mim, o coração que hoje está destruído por descobrir que quebrara a cara mais uma vez, e fora trocado por alguma qualquer. Não a culpo, ela deve te satisfazer bem aí do teu lado sempre, te entendo nesse ponto. Mentira, não entendo merda nenhuma, gostaria de colocar palavras doces, mas eu realmente não suporto a ideia de já ter outro rabo de saia correndo atrás de ti quando eu mal consigo respirar pela falta de você. Mas vá, fique com ela, ela te fará bem melhor que eu. Eu sei disso. 
Me deixe por hoje, preciso renovar a alma. Daquele jeito antigo que todos conhecem, te direi adeus pela última vez em meus sonhos, com as minhas lágrimas e passando mais essa noite mal dormida. Tu não merecia nada disso, eu deveria esfregar em ti novos amores, dizer como sou feliz com a tua ausência e sorrir mais ainda por não te ter aqui. Mas quem disse que o coração deixa? Hoje ele precisa chorar, eu preciso, porque mesmo que com todos esses pedaços quebrados eu consigo sentir uma saudade incontrolável de você todas as horas. Lágrimas, obrigada por me fazerem companhia em mais uma noite, eu espero do fundo da minha alma que seja a última por esse motivo. Acabou.

1º Ps: Isso ficou mais um desabafo do que um texto em si.
2º Ps: O meu tumblr mudou de url, agora é: memorias-escritas.tumblr.com (só pra combinar com aqui, haha)
3º Ps: Tenho medo das repercussões desse texto, mas enfim, precisava postar. Espero que gostem! :)

26 comentários:

Bruna Cerqueira *-* disse...

Texto lindo, já fiz um texto assim, e quase não consigo digitar de tanto chorar...

Gilstéfany L. disse...

Que lindo Lara, e o trecho: "Lágrimas, obrigada por me fazerem companhia em mais uma noite, eu espero do fundo da minha alma que seja a última por esse motivo.", se encaixa perfeitamente em mim.

Andressa Lima disse...

Que lindo esse seu desabafo e não um texto..kkk
mas foi oque eu vivi com meu primeiro amor eu qui ler as entrelinhas e não linhas, acreditei em falsas promessas que ele me fez e quebrei a cara..

Olga disse...

muito bom...
"Sempre sonhei com reaproximações, com a tua vinda, com o nosso amor sendo declamado em palavras um para o outro.. Tola!" te entendo...

Marie Raya disse...

Lara, foi a coisa mais linda que já li essa semana. Se encaixa pra mim, esse texto. Quanto o seu medo pela repercussão do texto, te digo: Nesse mês alguns textos meus tiveram uma repercussão absurda e eu quase deixei de escrever, mas não o fiz. Graças a Deus. Independente de repercussão, não pare nunca de escrever. Se o texto afeta tanto alguém, sinta-se privilegiada. Um beijo!

Gabriela Freitas disse...

me vi em tuas palavras, isso doeu.

Bárbara Lira disse...

muito muito liindo lara, como todos os textos que você posta por aqui. E realmente nao liguem pra o que vão dizer, vc falou o que quis e ctz se sentiu melhor assim.


um xero

Deysiane disse...

Um texto muito triste =/
Você falou que foi mais um desabafo, entao, nao fiqe triste! Você com certeza encontrará uma pessoa que te ama, que te respeita e te valoriza. Você, uma pessoa que escreve tao bem, uma autora, uma futura médica (é isso mesmo, né?), nao pode deixar ser machucada por um ser tao insensível. Mas, ninguem pode segurar né, quando gostamos muito de uma pessoa é dificil esquecer, infelizmente. No entanto, de a volta por cima, sacode a poeira e cospi fora toda essa tristeza!
Beeijao, fica com deus ;*

Jeniffer Yara disse...

Sim,desabafe sempre que precisar.Eu entendo você,já vivi isso,já senti essa raiva,incompreensão,e já me senti a mais idiota de todas por seguir o caminho do meu coração e me só me ferrar no final.Não quero mais um amor só,quero o recíproco,o que não seja só eu que esteja amando,todas querem não é mesmo.Com o tempo isso passa,sempre passa,é um clichê,mas é a verdade.

Beijos

Gleyce K disse...

Que texto lindo Lara, não há como não se encantar com suas palavras. Amei, ficou perfeito=.


http://mundofashionfemenino.blogspot.com/

http://olhaotititi.blogspot.com/

Beijinhos!!!

Carol Schittini disse...

"Eu, que agora arco com as consequências sozinhas nessa madrugada, eu, idiota e tola, que amei sozinha durante esses longos anos." Lindo! E quanto a ficar preocupada com as repercussões do texto, eu também sempre me preocupo com isso, e muitas vezes as pessoas pensam "ah, ainda esse assunto.." mas é difícil esquecer de alguém que nos deu tanta coisa pra lembrar, Lara. Te entendo perfeitamente, mas um dia a gente acaba encontrando o caminho. Até eu encontrei =) Beijos e parabéns.

Taís Ribeiro disse...

já disse que eu gosto do jeito que você se expressa ? haha não achei nada de "desabafo", achei legal, eu gosto de ler, embora eu nunca tenha sentido o que você descreve, quando você descreve, eu posso sentir ^^
enfim, é isso. parabéns de novo, de novo e de novo !
bjs, larinha ;*

Ariana disse...

Belo desabafo flor, me descreveu em algumas partes. O ruim é que nos apegamos as pessoas, nos iludimos, amamos. Somos feitos de carne e osso e temos um coração batendo no peito. Por isso dói tanto.

"Idiota! Eu,ele,o amor,ambos uns idiotas.Eu,a pior de todas,quem mandou nunca realmente ler as linhas e insisitr nas entrelinhas"

Ando me sentindo idiota também, mas não somos, idiota é quem nos faz sofrer tanto.

Beijos flor

Ana Luiza Cabral disse...

Era bom se a causa fosse que na calada da noite encerrassemos nossos olhos com a alma flutuante e os olhos mesmo fechados ainda brilhando, pelo amor vivido. E a gente pede pra que fique longe. Que fique com suas tolices e a ignorância quando o que se quer é estar perto, é ver chegar por entre a porta e dizer palavras bonitas. Trazer sonhos bons, contar das vezes que foram idiota por não estarem juntos. O coração assim fechado e amargurado, sem saída as vezes quer se abrir e dar uma nova chance. Só a falta te faz companhia. Mais algo de bom sempre te espera. Algo que é seu nunca se vai pra sempre, ele tende a voltar. Estou vendo muita distância por aqui. Vejo eu dizendo da volta de pessoas a cada texto, não Lara?

Pois bem. Desabafe! Você mostra o que sente através das palavras. Busca consolo e faz de você talvez até melhor. Se sente confortável. E enquanto se exprime nas palavras, encanta quem lê. Eu sinto isso de você. Você é linda com suas palavras. Continue... um beijo no coração, Ana.

Juliana P. disse...

Entendo cada palavra que escreveu nesse teu desabafo. Porque ele é meu também.
"Acabou". Taí a parte que mais gostei, que mais foi forte e direta. Espero que não tenha acabado somente no texto, mas em teu coração também.
Beijos

andressa n. disse...

Mudei o link e o designer do meu blog
confere lá, beijos.. muito lindo aqui *--*
http://doentedeamor1.blogspot.com/

Káah disse...

Nossa, já passei por tantas coisas assim que nem sei dizer... descrever, ah, você disse mais da metade do tanto que sofri com amores passados, amei o texto, e lembrei de coisas desagradáveis, mas continuei amando o texto.

Beijos blog.
http://kaahazamba.blogspot.com

Ewerton[Thon] disse...

Um mega desabafo mesmo. kkkk!
Ficou ótimo como todos os seus textos.
Há momentos que o coração não aguenta e a gente tem que desabafar em lágrimas e palavras

Luiza disse...

Oi sua linda, confesso: li teu texto antes. Não comentei porque não sabia o que te dizer. Eu tenho mania de olhar pro espelho e definir quem eu vejo como a grande idiota, a maior de todas, pelos erros com os outros, e por ter acreditado. Os sinais, as entrelhinhas como tu disse, sempre ficaram expostos pra mim, que não via o óbvio: iria sofrer. Achei teu texto lindo e triste, como muitos meus já foram, como eu por muito tempo já fui.
Quanto a ele, eles, sim, sempre vão nos fazer acreditar, permitir que nos envolvamos em algo que não é concreto e sem dó, nos deixam sim. Que você se renove, beijões.

gii . disse...

Awn, Lara... Eu não sei nem o que falar, seu texto me tocou também. Espero que você consiga acordar e que esse sentimento tenha ido embora... A partir daí as coisas voltam a fluir.

Beijoca

Daniela Filipini disse...

Tenho medo de abrir mão de uma porção de coisas por uma pessoa que, no final, pode não merecer...
Tenho um medo terrível..

Deyse Sales disse...

Nossa, que intenso.

disse...

"Tu não sabes, eu perdi tanto tempo te esperando, deixei de viver tanta coisa por ti, deixei de amar por nunca conseguir fazer com que alguém tomasse teu lugar aqui no peito. Burra!" - jura que você se sente assim também? Olha, me sinto menos "burra!" (com a ênfase da exclamação) sabendo que mais alguém sente isso!
Lindo demais!

Juliia Moreno disse...

Lara,esse texto diz tudo que estou sentindo nesse momento,eu tbm custo acredsitare q acabou,sempre fico inventando desculpas pra mim mesma
muito lindo esse seu texto

@yasmin_vizeu disse...

Esse tipo de fim machuca tanto, mas tanto. Aliás, todo fim machuca, não é? É uma sensação terrível... provei desse veneno não há muito tempo, e vou te contar uma coisa: ainda tenho sequelas dele. Fins não são fáceis, mas às vezes são necessários...
Adorei ;)

Elania disse...

Deixa disso, de sofrer, de doer desse jeito. Olha eu, logo eu dizendo isso né,rs. Lara, acho que nós imaginamos e colocamos coisas onde não tem nada, sempre será assim,mesmo que encaremos com realidade, sempre fica aquela ponta de esperança achando ser reciproco.Bem isso, amei o texto. bj