julho 16, 2011

Fotografia e nostalgia

Peguei uma foto velha da gaveta e senti o mesmo formigamento nas mãos que tu me causava quando nos vi nela. Por um momento fitei você, lembrei exatamente do que ocorrera aquele dia, aquela velha brincadeira boba que sempre fazia quando estava distraída. Nossos rostos nem se encontravam, eu tentava sempre fugir de ti. Que bobos! Com um sorriso de canto de boca continuo a nos analizar, tu ainda se lembra disso tudo? Estava eu com a minha mesma blusa listrada, e tu com aquela da cor vibrante, que aperto no peito me deu ver essa mesma velha blusa jogada no canto do armário agora. 
Fechei os olhos, senti o toque do teu braço na minha cintura, o cheiro do teu perfume próximo a mim, vi teu sorriso e pude sentir as tuas mãos aqui com as minhas. Sorri. Escuto o som da tua gargalhada ao fundo, sinto vontade de bater em algo, deve ser porque sempre que ria era de alguma coisa idiota minha. Ri. Abro os olhos e vejo mais uma foto jogada ao fundo da gaveta, essa tu aparece quase como plano de fundo, mas mesmo assim demoro minutos em ti. É pouca coisa, a metade de teu rosto e um sorriso bobo. Que novidade estarmos rindo enquanto juntos, não existia nada melhor que rir contigo. Teu sorriso sempre fora lindo.
Assim, com ambas as fotos em mãos, uma lágrima escorre por entre as mesmas. É saudade. Vontade de viver tudo aquilo de novo, que toda aquela alegria e risadas pudessem renascer de mim agora e que tu estivesse aqui. Estamos juntos, e longes. Eu te vejo, tu me vê, ainda rimos, mas não é a mesma coisa. Quero gargalhadas, toques, abraços, nada de beijinhos no rosto porque não somos disso, onde já se viu não cumprimentar um amigo com um grande susto pelas costas e depois ficar abraço pelo resto do dia? É desse você que eu ando precisando. Já não é apenas uma lágrimas, mas sim várias que inundam meu rosto.
Daquele você que vinha bagunçando meu cabelo só pra me deixar puta da vida, e depois fugir de mim enquanto eu lhe ameaçava com minha bolsa ou qualquer coisa próxima. Aquele que implicava com as minhas roupas, meu cabelo, minhas músicas, mas para tudo tava ali. Aquele que já viu meu mundo desmoronando e ainda sim fez uma piada para que eu conseguisse rir, nem que fosse por poucos segundos, mas valera a pena. Aquela pessoa que eu nunca entendi bem que papel ocupava no meu coração, mas que se não estivesse presente faltava, e anda faltando pra caralho agora. 

1º Ps: Tirei do coração um peso ao escrever esse texto.
2º Ps: Consegui 40 000 visitas, estou MUITO feliz, obrigada. :')
3º Ps: Não sei o que seria de mim sem esse blog, de verdade mesmo. 

26 mini memórias:

Nossa flor, amei o texto. Ficou mais que perfeito. Parabéns.

http://mundofashionfemenino.blogspot.com/

http://olhaotititi.blogspot.com/

Beijinhos!!!
Texto lindo e emocionante, seus textos ficando melhores a cada dia. *-*
lindo texto, de verdade, você sempre escreve muito bem!
me identifico bastante com ele, estou passando pelo mesmo e é bom ver que alguém me entende mesmo sem a intenção de entender.
mil beijos, se cuida s2
voce escreve da maneira que eu gosto
grandes cronicas

seu texto combina com uma musica

calada do tianastacia
voce vai gostar

retratos também trazem vazios
bjão
Nossa flor, que texto lindo, verdadeiro.
"nostalgia é um sentimento que surge a partir da sensação de não poder mais reviver certos momentos da vida." Eu seu, pois já me sentir assim por diversas vezes.
É aquela ferida que não dói e não cicatriza, mas que, um dia, a gente bate sem querer, e então ela sangra, e o processo de cura recomeça. E não se conclui.
Sempre haverá nostalgia.
São lembranças de um momento bom, de pessoas inesqueciveis.

Beijos
Seu blog me INSPIRA!
Deixei um selo pra você http://natanymaciel.blogspot.com/2011/07/ganhei-e-agora-vou-retribuir.html ♥
Típico amigo que eu nunca tive... Lindo seu texto, Lara! E parabéns pelas visitas, você merece!

Beijoca' :D
Anônimo julho 16, 2011
Gata, amo o jeito que você escreve! Talvez por que seja um pouco parecido com o meu kkkkkk, mas ainda assim prefiro os teus textos (x
Acabei de escrever um no tumblr, entrei aqui e li esse. Eles se lembram até ): Dói ver as coisas mudarem e desejar tudo de novo né?
Te tenho no msn, ainda te chamo, é a minha preguiça que anda me controlando Hahaha ):
Parabéns pelas visitas gata, você merece (x
Adorei o texto *--* Estou seguindo, poderia seguir de volta?

Beijinhos
Giih

@gihchacon

gehegih.blogspot.com
Senti um pedaço da minha história sendo contado.Gostei, demais !
Como sempre lindo o texto. Ao ler, me sinto vivendo o mesmo. Parabéns.
Pessoas e seu poder de fazerem falta, deixar saudade. Não me acostumo com mudanças, toques limitados, beijo no rosto de quem já deixou saudade do gosto dentro da boca. Mudanças são assim, o melhor mesmo é fugir das nostalgias, das lembranças e abraçar algo novo, pode ser libertador. Beijões sua linda
O novo tem o poder de mexer conosco profundamente. O jeito é encarar e seguir em frente, porque nem tudo o que vem, vem para o mal.
"O que me dá raiva são as flores e os dias de sol, são os seus beijos e o que eu tinha sonhado pra nós..."
Já ouviu? Linda música do Leoni, ao meu ver, encaixou-se perfeitamente com esse post.

Lindo.
eu sorri do início ao fim desse post, porque foi lindo. cada dia você me surpreende mais, Lara.
desculpa o sumiço, quase esqueci do blogger, é tanto tumblr, omg.
tá de parabéns como sempre. você escreve super bem e, de verdade, me fez sorrir muito com esse.
muito mais sucesso com o blog, flor ;* bjs
Lara,
Sinceramente, tô sem palavras depois de ler esse texto. Esses dias atrás, passei por um momento parecido em que me faltavam palavras, faltava-me maneiras de descobrir como me sentia diante de tudo aquilo que acontecia e que sentia falta, claramente. A saudade é apenas fruto de algo que precisamos ter em nossa vida. Sem ela, a gente não daria valor e sentido para as coisas quando elas estivessem por perto. De maneira unica, cada coisa nos toca. E quando são lembradas, dão uma espécie de encontro forte com o nosso coração que nos faz querer voltar o tempo para aquele momento especial, que a pessoa amada estava perto de nós e tudo era muito lindo, parecendo mágico.

Me desculpe pelo desabafo. Não consigo controlar minhas emoções em momentos lindos e em textos maravilhosos como esse. Um grande beijo, com carinho.
Ando precisando escrever um texto bem parecido com esse, pra ver se me sinto mais leve.. =/
oi. tudo blz? muito bom aqui. gostei. apareça por la. abraços.
quanto sentimento nessas palavras, desabafar é bom, faz bem.
Sei bem o que sente, é horrível, passei/estou passando/sempre passei por isso, a gente encontra algo que lembra alguém, um alguém especial, e tudo volta. É chato, odeio, mas vivo. A gente sempre da um jeito de tentar viver bem com isso.

Parabéns pelas visitas =D

Beijo
Saudades, lembranças e momentos. Tudo fica. Aquela vontade de presença. Essa certa nostalgia invade e consegue corroer. E como no outro post vi que o fato aqui é a falta. Mais alguma pessoas tendem a voltar.

Lara, você é linda em suas palavras. Um texto maravilhoso, que encanta realmente quem lê. Percebo muita sensibilidade em você. Beijo, continue assim.
Já tive uma pessoa assim na minha vida,talvez ainda tenha,não sei. Que falta faz uma pessoa que se ama perto da gente,como era antes =/ Enfim,lindo texto de qualquer maneira.E parabéns pelo número de visitas,você merece ;)

Beijos
Hey Lara quanto tempo em querida!
Bom hoje dia 20 de julho faz um ano meu blog. E fiz um textinho lá, e claro agradeci você por toda a força que você me deu! Deixa um comentário lá, se quiser claro :D http://memorias-que-tocam-o-coracao.blogspot.com/2011/07/1-ano-de-sweet-memories.html
Sabe, isso de sentir saudade de como a pessoa era com você, ou da presença contínua que tinha, mas agora é rara, é difícil até de expor assim, como você fez.
Lara, te admiro de verdade menina. Sei que idade não importa quando já se passou por tantas coisas. Te desejo tudo de bom, e que bom, ou mate essa saudade, essa vontade, ou então, encara tudo e espera passar, algum dia...

bjs.
P.s. Estou sumida mesmo, muito. Eu até aparecia de vez em quando, mas agora, sem tempo, com férias...rs,até.
É incrível como, muitas vezes, conseguimos traduzir os sentimentos uma da outra em palavras sem querer. Com esse texto, mais uma vez, você o fez, e agora usando palavras, termos, detalhes e fatos que só eu conhecia.
Essa dorzinha insuportável da saudade que venho sentindo ultimamente dentro de mim, muitas vezes ignorada, você conseguiu traduzir perfeitamente aqui.

Obrigada pelas suas sempre lindíssimas palavras, todo seu carinho não só por mim quanto a todos que conhece, todos os risos que já me fez dar quando não havia ninguém que o pudesse fazer. Feliz dia do amigo. <3

Beijos :*
MENINA! Deus me livre viu, teus textos são muitos divos velho, céus!

Postar um comentário