junho 24, 2011

Segundo primeiro encontro


- Alô?
- Oi.
- Quanto tempo, não é mesmo?
- Muito.
- Está tudo bem? Tua voz está meio falha.
- Impressão sua. 
- Não minta, pode desabafar, eu aguento. Quem é o filho da puta da vez?
- Nunca mudou, sempre fora o mesmo.
- E quem seria o tal?
- Alguém que uma vez fizera esse coração aqui saltitar por saber que a amava, tocou melodias no violão ao anoitecer, contou as estrelas comigo, tocou minha mão pela primeira vez e deixou na esperança de um beijo. Alguém que me dizia ser a menina mais diferente que conhecera, a que o fazia rir e a encantava com a falta de palavras e excesso de olhares. Alguém que me iludiu com o primeiro "eu te amo" dito. Alguém que me amou e fora embora. E..
Suspiro e choros abafados do outro lado da linha.
- Nunca quis te iludir com minhas palavras.
- Então deveria nunca ter as dito!
- Por que? Não devemos dizer quando sentimos?
- Sim, mas não quando se tem que ir embora logo após e esquecer de tudo.
- Quem disse que eu esqueci?
- Teu coração, ele bate por outra.
- Não. 
- Tu tem até aliança, pare com isso.
- Aliança, namorada, mas amor eu só tive, tenho, e só terei por ti.
Silêncio. 
- Tenho medo dos teus silêncios, o último tu nunca mais falara comigo.
- Eu sempre guardei o nosso bilhete.
- Eu sempre reli nossos históricos.
- Eu sempre ouvi a nossa música.
- Eu sempre olhei a lua e lembrei de ti. 
- Eu nunca te esqueci.
- Eu te amo. 
- Te quero.
- Abra a porta, estou aqui. 
A camapainha toca, ela corre com o coração na boca e o vê. Era como se fosse o primeiro encontro.

1º Ps: Muito obrigada pelas palavras no post passado, sério, me fizeram bem ler aquilo.
2º Ps: Primeira vez que escrevo um diálogo assim, espero que gostem!
3º Ps: Ahh, vocês não esqueceram do Is the Top, né? Tem post meu lá!

28 mini memórias:

Que bonito guria. Dá uma vontade que essas histórias aconteçam com a gente, que amores brotem, voltem, surjam, ai ai. hehe Beijões pra ti
Simplesmente perfeito,como disse a Luiza, dá até vontade de viver mais uma linda história de amor. Beijos!
que lindo, gostei do post
Muito lindo! Pensei que teria um final até triste no final,mas não,ele estava ali,own *.*

Beijos
Que lindo, Lara! É como se fosse a minha história. É o que eu queria que acontecesse com ela. LINDO!
Amei o dialogo, eu gosto muito de textos assim, pois, é algo mais "bate e volta" rsrs, mas enfim... Ameeiii *-*
Uma história apaixonante, com um final encantador.
Muito bom querida, gosto de dialogos e este ficou lindo.
no seu ultimo silencio nos separamos
belo dialogo
me deu ate vontade de fazerv um, eu fiz um um tempo atras mas foi amargo, o seu mesmo meio triste soa doce, gostei mesmo abraços
Amei seu dialogo. Lindíssimo.

Estou seguindo aqui.

Não esquece de fazer uma visitinha aos meus blog tá flor?

http://mundofashionfemenino.blogspot.com

http://olhaotititi.blogspot.com

Beijinhos flor!!!
Anônimo junho 25, 2011
NOOOSAAA QUANDO EEU ACHO QUE ELA JA ME SUPREENDEEU ELA VEEM COM OUTROOO , SEM PALAVRAAS LARA QUERO SEU LIVRO JÁAAAAA
Que lindo *-*

Seus posts sempre são perfeitos :D

Beijocaa
awn, que lindinho, lara. tava querendo um amor assim pra mim ): mas fazer o que né, sorte é pra poucos. enfim, parabéns pela 42561783 vez, você escreve muito bem. já pensou em seguir alguma carreira de escrito/jornalista/etc ? (: ia se dar bem !
parabéns, fofa. bjs ;*
Quem dera acontecesse isso com frequencia, falo 'com frequencia' porque ja foram tantas vezes que amei sem ser amado que se acontecesse, meu mundo desabaria e eu não seria eu, seria qualquer outra pessoa kkkkkkkk

beijo
Incrível...
Fiquei com água na boca pela história inteira :(
Eu queria ter um diálogo tão emocionante assim. Imagino as batidas do coração, as mãos trêmulas, as lágrimas mal educadas saindo sem perdir licença.

Um beijo
Ah, que lindo.
Sempre quis uma dessas coisas, de estar no telefone e a pessoa aparecer na minha porta. Dá a entender que a pessoa se preocupa com você... eu acho.
E continue fazendo diálogos assim sempre. Adorei esse!
Bem, estava andando por alguns blogs e tive a sorte de encontrar o seu. O seu dialogo foi explêndido. É como se eu me sentisse participante da história, como se o telefone estivesse prestes a tocar e com uma voz falha do outro lado, tivesse oportunidade de ouvir cada palavra, esperando e tendo esperança em tudo que estava por acontecer.

Confesso-lhe que gostei muito daqui e por isso estou a seguir e virei mais vezes. Perfeita a forma que você coloca as palavras. Um grande beijo moça! Boa semana.
Nossa, que saudades de comentar aqui! hahaha.. Eu já li esse diálogo umas quatro vezes e ficou incrível, Larinha! Dá vontade de tentar ligar pra uma pessoa e ver o que que acontece! Enfim, beijones pra você, sua linda! =*
Não é sem querer que essa magia de detalhar a forma de um coração se fez presente nesse diálogo. Sensível e lindo Lara!
Nossa Adorei!+ uma vez os seus textos tocando meu s2 kkkkk! Sabe as vez queria que os seu textos se tornace realidade (com migo)mas como isso não acontece vou continuar sonhando e me deliciando com seus texto! *ps: vc podia fazer um livro bjo
Larissa Paiva
oi lembra de mim ? fui eu q te mandei uma ask no tumblr dizendo q eu tinha um blog entao da uma olhada
www.juliiamoreno.blogspot.com xx
é, que coisa linda. confesso que deu uma vontade de que algo assim acontecesse comigo, sabe? um amor assim que se concretiza e que sai dos sonhos para tornar-se realidade. um beijo
Me surpreendeu esse diálogo pois achei que teria um final totalmente diferente, ficou muito bom.
Adorei!

Beijos
Senti como se eu estivesse lendo uma história minha, uma real história. Amei *-*
Bem tocante mesmo.
Parabéns, ficou ótimo.
Uma história linda.
Nem preciso falar né dona Lara? ficou perfeito, cada dia você se supera mais. Realmente, você um exemplo para os novos blogueiros.
Gostei bastante dos seus textos ^^
Quando quiser, de uma olhada nos meus ;D
Awwwwwn, que fofo Lara ><
Até eu queria um desses diálogos...
Li esse texto com o coração na mão e as lágrimas descendo pelos olhos, Lara. Que situação mais parecida com a minha, não? Muitos trechos desse texto me marcaram muito e com certeza sairiam da minha boca se eu conseguisse dizê-los...
Amei demais.

Postar um comentário