abril 14, 2011

Sozinha com as palavras

Eu prometi pra mim que não iria escrever tantas coisas melosas e melancólicas aqui, mas sabe o que é, me bateu uma solidão, um medo. Coloquei aquela música que tu me indicou na semana passada, fiz merda, eu sei, mas é que de alguma maneira eu consigo te sentir aqui ainda. Só que não ajudou em nada, me sinto mais sozinha ainda, você não está aqui pra cantar o refrão comigo, e gritar feito loucos na hora da bateria mais foda que eu já ouvi. 
Essa solidão me invade de vez em quando mesmo, já até acostumei, mas dessa vez veio com uma força viu. Conseguiu fazer com que eu parasse de ver meus seriados pra ligar essa merda de música, reler nossos históricos, e fazer com que eu viesse aqui derramar minhas palavras. E eu pergunto: cadê você? Tá escutando nossa música e chorando também? Tá com o celular na mão querendo me ligar? Tá nada! Deve tá nem aí, curtindo qualquer merda, pensando na vida ou ficando com alguma qualquer. 
Eu sei, devo superar tudo isso, como sempre supero. Sozinha. Mas que merda, por que sempre sozinha? Sempre que essa tristeza me bate, eu levanto e me curo sem ninguém, com nenhum abraço de minutos, nenhum beijo apaixonado, nenhuma palavra fofa. Não quero que me imagine a pessoa mais sem amigos do mundo, mas é que nunca deixo me mostrar assim. Pego aquele sorriso amarelado do bolso, e o prendo no rosto, beleza, tudo pronto pra ver todo mundo. 
Mas aí chego em casa e o sorriso quebra. Cansa. Também tô cansada. Eu tô mal sim, eu quero um abraço sim, quero um beijo sim, e muitas e muitas palavras fofas para me confortar. Quero que me explique o porque dele sumir, porquê minha vida não tá indo tão bem, porquê minha alma gêmea ainda não me encontrou.. É tanta coisa. Viu, melhor deixar pra mim mesmo. Melhor guardar aqui dentro essas dúvidas, se fosse comigo, não ia ter paciência pra falar. Ia mandar a pessoa tomar vergonha na cara e ficar feliz, afinal, ela está viva e é o que importa. 
Agora me diz, por que essas palavras simplesmente não funcionam comigo? Entram por um ouvido, zanzam pela mente, e saem assim sem mais nem menos pelo outro lado. Continuo aqui, com a mesma música, com o mesmo sentimento ruim, e com as mesmas palavras irritantes na minha mente. Tá tudo tão repetitivo aqui, mas sabe, não tô me importando. Ou tô. Tá vendo, não sei nem mais o que eu sinto. 
Vou parar por aqui, voltar a ver meus seriados, voltar com a música alegre, voltar com minhas palavras bonitas, se não é eu, quem é que vai ser feliz por mim? 

Desculpem a demora pra atualizar, meu netbook estragou e só agora consegui concertar. Esse texto é super antigo, foi um grande desabafo em um tempo difícil. Espero que gostem. Beijos!

17 mini memórias:

Eu gostei com certeza!

*-*
Beijos
Anônimo abril 15, 2011
extreme fetish webcam male medical
Aperte o play, e toque a vida; a felicidade começa a partir de nós mesmos.

Ah Lara, tô seguindo seu tumblr, que é lindo *-*

Beijo!
Jucyanna abril 15, 2011
Sua linda ><'
Estava com saudades da tuas palavras tão certas no momento de desespero, teus textos e conselhos é o que me fazem enxergar de novo 'uma luz no fim do túnel' <333
Músicas-lembranças que nos machucam em momentos melancólicos são uma forma de auto-destruição que quase todos praticamos.

Adorei, vi um texto seu no blog da Marie Raya e gostei. (:
"Eu tô mal sim, eu quero um abraço sim, quero um beijo sim, e muitas e muitas palavras fofas para me confortar. "

Encontro-me exatamente assim,precisando de abraços, carinhos. Vivendo de lembranças e tendo uma ponta de esperança de tudo voltar a ser como era antes.
Mas como tu mesma disse se eu não tentar ser feliz, quem é que vai ser por mim né?


Amei o texto flor!

Beijos
"Tá tudo tão repetitivo aqui, mas sabe, não tô me importando."
Me identifiquei muuito com esse texto, até postei a frase acima no meu twitter (algum problema?).
noossa, me identifiquei demais em várias partes do texto! ficou excelente, Larinha haha :) beijos
O coração tem suas fases de desabafo e despejo de emoções, faz bem. Gostei de ler...bom saber que gostou do meu tb moça! bjsss
A nossa felicidade depende da gente.
Lembranças, sentimentos, sim eles tem que ser mostrados, em determinados momentos guardados, mas sei lá, é difícil sempre ser A forte.
Gostei muito do texto Lara. Como sempre, bj.
Tão real esse texto,me faz pensar que mesmo difícil temos que evitar certas coisas e continuar nosso caminho mesmo que sozinha.
Temos que controlar a vontade de sempre conversar e dizer que sente falta até do "oi" mas talvez nada mudaria mesmo assim =/

Beijos
Uau, que desabafo. Parece que a tristeza e a solidão são nossas grandes companheiras de inspiração, né? Escrevemos para desabafar e, quem sabe, achar uma resposta para a pergunta mais óbvia.
É isso aí, desabafar acaba se transformando numa arte. E digo com toda a sinceridade que você tem o dom das palavras.
Beijos, querida!
É sempre assim... a combinação mais dolorosa é a música de vocês, mais os históricos antigos e o celular do lado, à espera de um sms ou de uma ligação. Dói, eu sei...
Adorei o texto, muito bom!

:*
Textos desabafos são sempre ótimos, ficam lindos e reais. E eu passo muitos dias assim, achei que conseguia administrar minha própria tristeza, mas não consigo e agora peço ajuda, colo de mãe, abraço de amigo. Talvez você deva tentar. Um beijo
Demais *-* boa páscooa

Postar um comentário