janeiro 30, 2011

Deixar o verão

      Era um dia quente, com pouco vento, sem nuvens, típico de praia. Lá estava eu, no meio a um mergulho e outro a gente se esbarra. Tu me vem com aquele papinho de sem querer, e eu finjo que acredito, afinal, não é todo dia que a gente tem chance de esbarrar em alguém como você, né? Deixei me levar pelo teu papinho furado, ah, que é que tem, não é todo dia que a gente tem a chance de conversar com um par de olhos verdes e um cabelo dourado assim tão brilhoso. Conversa vai, conversa vem, tu já tava plantado na minha cabeça, e isso não era bom. 
      Saímos aquela noite, você me contou da lua, das estrelas, e me comparou a elas, me deixei levar novamente pela tua boca fina me dizendo essas bobeiras fofas. E foi ali, naquela sorveteria de esquina que tu me tomou as mãos, e me deixei levar pela tua pele bronzeada, aceitando aquele beijo. Você escutava The Maine, Paramore, Fresno, e eu concordava abismada por ter te encontrado. Gostava de assistir séries de sangue, de colegial, e de vampiros, e eu suspirava por te ter ali. Assistia filmes de tudo quanto é tipo, mas adorávamos mesmo é ficar comentando o quanto aqueles macabros não nos deixavam dormir a noite. E eu ali, me deixando levar pelas nossas coincidências, te deixando entrar no coração assim, bem no mês em que eu o tinha deixado de férias. 
      Combinávamos em tudo, desde a data de nascimento á profissão, só tinha um problema: tu morava naquele estado lá na puta que pariu, e eu no sul. Desculpa, mas quem mandou morar tão longe? Eu me deixei levar pelas tuas palavras, pela tua boca, pela tua música, por você, e agora quem é que vai levar esse amor daqui de dentro? 
      Não peguei teu telefone, msn, orkut, nem nada com que eu pudesse me comunicar contigo, era melhor. A distância me dilacera mais que qualquer outra coisa, não suportaria mais um amor assim. 
       E eu olharei a lua, e me deixarei levar até onde quer que esteja, pra que tu se lembre de mim, e deixe-se levar pelo meu coração. 
Vai doer, mas passa, é um amor de verão. Vou deixar que o inverno leve-o.

Dedico esse texto para a Thaís Miranda, porque ela quem dera a ideia do tema.
Oi, espero que gostem desse texto. E não, não foi real. Apenas juntei umas fantasias aqui e ali e acabou saindo isso, rs. O próximo post será um questionário muito legal que recebi da Cecília do Ela por ela mesma. Beijos!
#MemóriasEscritas 
 
 

25 mini memórias:

Bia Oliveira :) janeiro 30, 2011
"E eu olharei a lua, e me deixarei levar até onde quer que esteja, pra que tu se lembre de mim, e deixe-se levar pelo meu coração."
ficou liiiindo lara *-*
se você não tivesse falado que não era real eu teria acreditado 'rs
parabéns <3
O de sempre: lindo e um final perfeito.
"Vai doer, mas passa, é um amor de verão. Vou deixar que o inverno leve-o."

Beijos linda.
ooownt que liindo *-* adorei o texto. quem dera que fosse verdade né? ''Vai doer, mas passa, é um amor de verão. Vou deixar que o inverno leve-o.''
Imagino como deve doer um amor assim.
Amei o texto lara, como sempre.
E até me identifiquei em alguns pontos.
Não tem nada mais perfeito que encontrar um garoto parecido conosco

Lindo Lara. E quem dera que fosse real, seria ainda mais "suspirador" :B.
É assim. Pra mim, sempre é a distância a culpa. *-*
Amei essa frase → ''Vai doer, mas passa, é um amor de verão. Vou deixar que o inverno leve-o.''
"A distância me dilacera mais que qualquer outra coisa, não suportaria mais um amor assim."

AHH, já tive um amor de verão assim.

Adorei o texto Lara! Beijos
Ficou muito lindo.

http://apeenas.blogspot.com/
Seu texto não real me lembra muito uma história real que me ocorreu semana passada, rsrsrs

Enfim, bjao! Adorei aqui, sabe que seu blog é um dos meus favoritos ;D
"Eu me deixei levar pelas tuas palavras, pela tua boca, pela tua música, por você, e agora quem é que vai levar esse amor daqui de dentro? "

Ah amores de verão, quem nunca teve um que atire a primeira pedra ne! rs
Muito lindo esse texto guria, tu escreves bem demais, adorei o seu blog, estou seguindo também!


Beijos
Obrigada Lara !!

Boa semana**

Beijos
Que lindo flor,
Jurava que era real, tipo aqueles amores de verão *-*
Que lindo!
Como me disseram uma vez, "amores de verão, ficam no verão, o inverno já outra estação."

Beijos!
Nossa! você contando assim parece que aconteceu mesmo. Muito lindo o texto.
' Vai doer, mas passa, é um amor de verão. Vou deixar que o inverno leve-o. '
Parabééns! :)
Já fui vítima desses amores a distâncias...dói um bocado, às vezes!
Beijos
Lindo, mas dolorido. Quando amores de verão deixam de ser apenas amores de verão, o perigo surge e a ausência machuca. Lindo texto!

Um beijo.
amei esse post, até pensei que era de verdade. você põe tanto sentimente nisso, haha
parabéns *-* bjbj
aaah, os amores de verão õ/
Acho que todo menina fantasia com isso. OEIOEIOIEOE. eu ja fantasiei várias vezes. Queria encontrar aquele surfista lindo, sarado e experiente e depois no fim chorar por tudo que eu vivi e nunca mais vou viver :s
ótimo texto ;**
"E eu olharei a lua, e me deixarei levar até onde quer que esteja, pra que tu se lembre de mim, e deixe-se levar pelo meu coração." Perfeito Lara, descreveu tudo que passei nessas férias. Mas infelizmente é assim, o verão se vai, o amor também :/ Amei
flor, muito bonito mesmo sendo fictício. você soube usar bem o tema, e me envolveu com suas palavras. adorei. um beijo pra ti
Incrível, mas vivi algo praticamente idêntico nas férias! Seu texto mostra bem o que mais nos faz sofrer nesse momento: a saudade. Gostei muito do blog! Beijo, querida.
Tem selinho pra você no blog ;)
http://bomdiasophia.blogspot.com/p/selinhos.html

:*
Voltei de viagem agora, e as tuas palavras estão me consolando quanto ao amor de verão que eu deixei na praia...
Adorei o texto, maravilhoso ;)

:*
Adoreei seu blog !
Visite o meu blog:
http://xxx-memories-xxx.blogspot.com/
Se gostar, pode seguir serás bem vinda lá.

Beijoos ♥
tem selinho pra você no meu blog :D
http://insensattocoracao.blogspot.com/p/selinhos.html
Ótimo texto, guria! Deu pra ver que se encontraram no mundo, coisa mágica que é. Sempre que deixamos o coração espairecer e damos aquele tempo para que ele pulse quando quiser, ele faz uso de toda e qualquer chance mesmo. E mais: está certo.
Um beijo!

Postar um comentário