janeiro 25, 2011

Sem título

      Me sinto meio sem título, sem meios, sem fim. Me sinto um texto sem sentido, com vírgulas e inúmeros pontos de interrogação jogados em meio a uma folha branca qualquer. É como que nos códigos, tudo que abre tem que fechar, não é assim que funciona? Pois bem, me sinto um código errado. Estou aberta a anos e não á alguém capaz de fechar essa tag aqui nessa página simples em branco. 
      Às vezes é tudo no negrito, símbolos e mais símbolos escuros desalinhados. Ah, negritos, não me fazem bem não sabe? Aqueles dias em que nada dá certo, que a vida é uma merda, e que o mundo conspira contra você, então, esse é o tal do negrito. Um simples abraço clareia um bocado da página, então se quiser ajudar nesses dias, estique esses braços aí e venha cá. 
      Também é itálico, dançando com os símbolos e sempre os levando pro futuro. Eu particularmente gosto desses dias. Levando tudo, por mais doloroso que seja, pra frente. Como que se a letra passada cochichasse pra da frente: "vamos lá, eu te ajudo, bola pra frente amigo!". Esses dias você pode vir, e ainda marcaremos aquele cinema gostoso com direito a guerra de pipoca no fim. Ah, como eu amo me sentir itálica. 
      Ainda tem o sublinhado, ai, já tá pesando. Essas riscas logo abaixo me pesam, como se tudo que os símbolos quisessem dizer pesassem um pouco mais. Cada atitude do dia tivesse um peso, cada sorriso uma grama, cada lágrima um quilo, cada passo uma tonelada. Como pesa viver! Quando a página tá sublinhada, cuidado, é um aviso que ou o negrito tá chegando ou ele tá partindo (fico com a segunda opção).
      Hoje eu tô me sentindo meio negrito, meio sublinhado, e meio itálico, mas nunca um código fechado. É como que se ao casar você fechasse o [love] [happy] [good life], enquanto o máximo que eu consigo fechar é [alone].
Ei, você, me ajuda? Tô com um problema nessa tag aqui [boyfriend

Esse texto é antigo, mas ainda fala muito de mim. Finalmente voltei pra minha casa, foi ótimo as férias na praia, mas nada melhor que o meu aconchego de volta. Quero agradecer por passar dos 270 seguidores, e chegar a 20 comentários numa postagem (era um sonho pra mim). Não sabem o quanto isso me fez feliz. Beijos, e espero que gostem do texto!
#MemoriasEscritas

18 comentários:

@yasmin_vizeu disse...

garota, se você fizer mais um texto lindo e maravilhoso, eu vou ter que ir até ai fazer sua cabeça para escrever um livro ou algo do tipo, porque você o faz MUITO bem. Sabe quando você gosta taaaanto de um blog, que fica atenta sempre que tem postagem nova? Então, essa sou eu aqui hahaha Adoreeeeeei *-*

:*

Iasmin Morais disse...

Quanto mais eu leio seus textos mais eu tenho vontade de ler. '.'
muito, muito bom :)

Júlia Azambuja disse...

Ainda vou ler um livro teu. Tenho dito.

Bia Oliveira disse...

"É como que se ao casar você fechasse o [love] [happy] [good life], enquanto o máximo que eu consigo fechar é [alone].
Ei, você, me ajuda? Tô com um problema nessa tag aqui [boyfriend"

liindo lara, muito lindo !
beeijos :*

@AlvaroWanna disse...

Agradecer os comentários? Não fazemos mais do que nossa obrigação ler e comentar seus textos ótimos!
Sinceramente é um dos blogs que eu mais gosto!

bjs até <3

Camila Paier disse...

Achei ótimas as figuras de linguagem que usaste, guria. É bem por aí mesmo: sem título, somos apenas um escrito desgovernado. Te compreendo bem.
Beijoca!

lima.kassia disse...

muuuuuuito bom o seu texto, mesmo mesmo, sigo seu blog e leio ele todo dia, foi o primeiro que eu li, já disse isso kk enfim, parabéns, continue assim.

Amanda V. disse...

Laraa *--*
Que liiindo o texto.. Meeu Deeeus O.o
Cada dia melhor :D

" Hoje eu tô me sentindo meio negrito, meio sublinhado, e meio itálico, mas nunca um código fechado."

Bem assim mesmo ^^'

cecilia disse...

Eu também amo me sentir itálica e tenho que concordar que o último tag tô com problema também rsrs
Adoro vim aqui e te ler,mesmo que seja nova por aqui,adoro seus texto!
E os textos antigos são os melhores.
Eu te indiquei para um questionário lá no meu blog se puder responder agradeço (:
Muito obrigada pelos parabéns e tô torcendo pra ti lá em medicina ^^
Beijo

Julia Susigan disse...

Lindo texto !! ... Parabéns !!
Já estou te seguindo ... quando puder dá uma passadinha no meu >> http://jususigan.blogspot.com

Beijos e boa semana !!

Káah disse...

Amei a texto, explica de forma descontraida como você vê o mundo ao seu redor *-*

Se interessarte, pega o selinho Coragem
http://kaahazamba.blogspot.com/p/teste.html
^^

Elania disse...

Gostei muito do texto Lara. Temos dias assim. Ficou bem legal sua metáfora. Também quero ajuda pra fechar essa última tag na minha vida. Haha.
Bjs

. Nadine disse...

Eu adoro a forma como você escreve, o jeito como usa as palvras *-*
Eu já me senti desse jeito. Espero que resolva a tag do [boyfriend

Beijos linda :*

Vera S. disse...

Nem sei mais o que dizer.
Tá perfeito, tá criativo, tá lindo lara.
Parabéns *-*

More Than Words disse...

hahaha adorei esse texto, muito criativo. parabéns Lara. 'É como que se ao casar você fechasse o [love] [happy] [good life], enquanto o máximo que eu consigo fechar é [alone]' A-M-E-I

bella disse...

Gostei da sua definição de sublinhado. Às vezes me sinto assim, mas nunca consegui traduzir em palavras. gostei!

Ana Flavya disse...

será que se eu esticar meus bracinhos em sp, chega até ai no paraná? mesmo que não chegue, sinta-se abraçada!

o seu texto é lindo, mostra uma verdade, e eu gosto quando algo 'nada haver' com o assunto vira 'tudo haver' me entende? quem diria que negrito, itálico e sublinhado pudesse, fazer tanto sentido e ter tudo haver com o estado de uma pessoa? ficou divino, mesmo.

bom fds, beijus :*

Marie Raya disse...

Sou um ponto de interrogação e um milhão de reticências jogadas numa folha. Adorei :*