agosto 03, 2010
Pense em uma hora. Pense em um local. Pense em uma música. Pense em uma pessoa. Pensei nele. Por mais que machuque você não consegue, a todo momento parece que uma simples folha ao chão o faz lembrar daquela pessoa. Aquele idiota que te fez chorar várias e várias noite, que te fez rir por uma piada sem graça, aquele que nem ao menos te nota. Enfim, aquele que mesmo que não saiba, já é dono de uma coisa. Seu coração. Você ensaia o discurso perfeito, que criou durante uma noite em claro, para dizer. Se aproxima. Seu corpo já começa com a mesma tremedeira de sempre, sua boca já seca avisa que nada conseguirá falar, Plano A falhara. Escreverás estão um bilhete, algo singelo mas com todo o amor que sente. Sentada ao fundo, o papel está a mão juntamente com a caneta, o avista ao longe que por coincidência está olhando também. Tremedeira, nervosismo, boca seca. Impossível se concentrar com aqueles olhos que agora se aproximam. O tal do bilhete só havia o nome dele, que logo fora amassado e colocado no bolso para que não o visse. Esquecera todos os planos. Ele está com você. Não do jeito que sonhara em todas as noites desse inverno, mas estava ali. Ao seu lado. Suas mãos se encaixavam perfeitamente. Vê que com palavras nada conseguiria demonstrar, porque agora também tinha algo dele. Suas mãos, e melhor, seu coração.

Cagadas em série:


"Lembrete: A pedidos voltei a postar no Cagadas em Série que andava bem desatualizado, confesso. Essa história me veio a mente de repente, não era sobre isso que queria postar, mas quis ver no que dava. Espero que gostem! Ah, mudei a imagem ali do cabeçalho, ficou melhor ou pior? Sejam sinceros. Beijos, Lara Oliveira."

6 mini memórias:

que lindo *-* 'Tremedeira, nervosismo, boca seca.' E os pplanos sempre falham. é sempre assim. ><
UAAU, super PERFEITOO sz'
aaah texto lindo D:
me lembra muita coisa, e como tu disse no texto, me lembra ele *-*
Sempre ensaiamos algo na frente do espelho ou em nossa mente pra dizer quando encontrar a tal pessoa. E o mais impressionante é quando descobrimos o quanto a outra pessoa nos 'domina'.
Por mais que queiramos dizer tudo aquilo que sentimos, o nervosismo e a ansiedde de estar perto da pessoa nos atrapalha, e o melhor nessas horas é simplesmente deixar o momento agir, e aproveitar cada toque, cada olhar e sorriso.
Adoro seus textos, sempre. Parabéns :*
bem lindo @@ é sempre aassim
Laara
texto perfeiiito..
adorei a nova imagem do cabeçalho.. ficou lindo no blog e o cagadas em série então.. nem se fala.. adoreei
beijão e continua assim!!

Postar um comentário