novembro 25, 2015

25 de novembro


Hoje não é mais uma daquelas datas em que você pode colocar a culpa no comércio, pois é o dia de comprar bombons, chocolates ou presentes para representar o nascimento de alguém. Não é o dia de ir ao mercado e comprar quilos de chocolates, nem muito menos preparar aquela festa de branco. Não. 
Hoje você não precisa pensar na roupa que vai usar, no presente que vai dar, ou marcar salão antes de aparecer. Mas talvez você precisa de uma base que esconda. De uma sombra escura para disfarçar. De um blusa de manga longa e calças jeans para esconder. O olho inchado, a cicatriz na bochecha, o roxo nos braços e pernas. Comprar no espelho um sorriso falso, porque ninguém precisa saber das dores que leva. Treinar o discurso de que fora um pequeno escorregão na calçada, uma queda a toa, um tropeço na rua. Tão bobo, não? Não liga, é besteira. Não vai se repetir. Ele vai mudar. Fica tranquila, eu vou me cuidar. 
E se repete.
E de novo.
Não deixe que esse dia passe como apenas uma quarta feira que você tem aquela prova na faculdade ou uma reunião importante no trabalho. Fale. Exponha. Tira essa maquiagem escura dos olhos, erga as mangas da camisa, coloca uma saia. Exiba para o mundo o que é o hoje. Pelo o que você luta. 
E lute por si mesma. Lute por todas as outras. Lute por nós. 
Por favor, fale com a sua filha, irmã, tia. Mas fale também, e principalmente, com seu filho, com seu marido, com seu namorado. Porque é preciso que saibam, é preciso que lutem, que respeitem. Hoje é um dia que você sente aquele aperto no peito por todas que sofreram e sofrem diariamente, mas é também o dia que você ensina ao próximo que nada, NADA justifica uma agressão. Que uma mulher não merece apanhar por nenhuma razão. Que nenhum ser humano merece ser agredido, espancado, estuprado. 
Pois assim, você ensina o respeito.
Você ensina aquela mulher, sempre escondida em roupas longas, a lutar por si.
E luta com ela. Luta por ela.
Luta por mim, por você, por nós.

25 de novembro - Dia contra a violência doméstica!
DENUNCIE

0 mini memórias:

Postar um comentário