maio 20, 2011

Notas a sós


Ao som de uma calma cantiga ao violão, pego o lápis e me ponho a escrever melancolias. Sempre assim, os textos me vem tão bons quando acompanhados de lágrimas e sofrimento. Hoje é a solidão que me aflige, corta o coração e grita pelas palavras. A dor no peito tá grande, os braços já se sentem tão largados que tão a ponto de cair se nenhum marmanjo correr aqui pra me dar uma abraço logo. Minha boca anda seca, a ponto de teias, falo sério, mas essa eu deixo ficar assim, beijo pra mim não é caso de uma noite não, tem que valer a pena. 
A violinha toca um som gostoso, poderia chorar. Nem estranhe, é que me bate uma nostalgia essas notas. Meu sentimentos andam tão bem guardados que nem eu mesma acho. Mas a solidão, ih, essa tem me visitado. Ô violão, deve ser tu que me dá essa agonia. Tem como isso, um violão me entristecer? Tá doendo, páre, páre, ei, não, não pare, eu gosto. É meio que uma masoquismo sim, mas a nostalgia me dá boas palavras, a solidão me consegue boas lágrimas, vai parecer louco, mas ficar triste não é lá tão ruim.
Fico só no "repeat" ali com o músico, sim, só aquela notinha do início. É pra doer. Ela me lembra ele, que lembra o amor, que lembra a dor, que remete a solidão. Estamos aqui a sós querido músico, também tais sozinho? Não, nem pense, eu tenho um amor trancado aqui, não tô dando mole. É que ás vezes dói tanto, que eu penso em gritar, falar com qualquer um na rua das minhas dores, suplicar aquele abraço. Sei que não entende, já vi a aliança grossa no teu dedo, nem foi polida ainda, casamento novo, felicidades. Já vai? Ora músico, e a minha nota, como é que fica? E o texto aqui inacabado?
E ele foi, a cantiga cessou, a luz apagou, e a solidão ficou. Eis eu, novamente sozinha com essas palavras tortas numa noite qualquer. 

1º Ps:. Obrigada pelas palavras de conforto, meu avô já está melhor. 
2º Ps:. Criei um blog sobre unhas com a minha tia, tô no comecinho ainda, mas se puder dar uma força por lá, agradeceria muito: Fazendo Unha.
3º Ps:. Mudei todo o layout do blog, e gostei. Tava cansada de muitas cores, e letras personalizadas, agora está mais simples, me digam o que acharam nos comentários. 

19 mini memórias:

Sempre temos esses momentos masoquistas. Às vezes é necessário cutucar as feridas para sabermos se ainda somos capazes de sentir algo. Lindo texto, Larinha! E parabéns por estar cada vez mais se aprimorando na bela arte de ler as mentes e transcrevê-las em seu blog.
Hoje tirei o dia pra ler textos intensos, assim como o seu, acho que é pela minha falta de intensidade em algumas coisas e pelo meu excesso dela em outras coisas.
Adorei o layout novo, ficou simples, clean, adoro coisas assim.

Beijo.
bom, o layout assim dá mais sobriedade, o texto é meio o que sinto, escrevi um parecido, espero q num ache plagio rs
O texto é lindo,como todos né Lara.Mas entendo você,de uma certa forma,parece que gosto de sofrer ás vezes também,mas isso não é bom,nem é legal de sentir.A felicidade é bem melhor ;)

E o lay ficou lindo,amei a simplicidade dele *.*
Ah que bom que seu avô está melhor \o/

Beijo
Essa tal solidão que insiste em nos fazer companhia. E essas notas, melodias que tudo trás de volta, que tudo faz virar nostalgia, às vezes dói, só de pensar dói.
Lindo.
Uma descrição perfeita dos momentos de solidão.
Isso acontece muito comigo também. Música, ao fundo, lápis e caneta, lágrimas, lembranças... Saudade.
Muito bom o texto. Parabéns.
eu gostei do texto, sempre gosto, eu gosto de nostalgia, rs. e gostei da música. gosto de tudo, haha <3
btw, tbm gosto do seu tublr *-*
e já falei que gosto das palavras que você usa nos seus textos ? me dá vontade de continuar, e o texto pode ter quilômetros que me dá vontade de ler, só pelo jeito que você escreve ! :)
parabéns Lara.
ah, sobre o layout, ficou bacana, só tive dificuldade de identificar links ;S bjss ;*
Pra mim também beijo nao é algo passageiro, tem que valer a pena!
E o texto é bastante intenso. Escrevendo maravilhosamente bem, como sempre é claro!

Beeijao, http://sentimentopoetico.blogspot.com/
Amei esse texto, você escreve muito bem. Fico feliz por seu avô.
Estou seguindo seu novo blog *-*
E o layout novo está lindo!
Eu ouvi falar que o drama nos inspira, e sabe que é verdade? Lindo, lindo o texto !
Cada palavrinha escrita descreveu o que realmente se passa em alguns momentos da nossa vida.. Confesso, que sempre tenho inspiração para escrever nesse momentos solitários, vazios .. Muito lindo e intenso, adorei flor *.*
Acho que já comentei anteriormente que achei o layout uma graça, se não comentei digo agora, está lindo. Que maravilha que o seu avó melhorou!

E sobre o texto, te lendo falando assim da nostalgia, da dor e de gostar da maneira como dói, lembrei uma das minhas frases preferidas do meu escritor mais amado, Caio:

"Só que os escritores são seres muito cruéis, estão sempre matando a vida a procura de histórias... E se apunhalo é porque é para você, para você que escrevo — e não entende."

Beijão!
ai, que lindo do seu texto, já li duas vezes e me encantou o quão doce você conseguiu passar essa nostalgia que sempre dá o ar da graça aqui e ali. adorei, mesmo. um beijo
adorei o texto, e com a música ficou ainda melhor!
E o layout? PERFEITO, uma graça Lara ;)
Oi Lara, o blog está lindo sim, já tinha reparado a novidade! E esse texto? Coração doendo? Sempre nos pegamos escrevendo quando nos sentimos assim mesmo...mas que um novo dia chegue e o coração volte a sorrir! =)
bjs
Seu blog sempre tá lindo e as suas palavras mais ainda! amo muito seu cantinho, menina.

Beijocas :*
meu mt bom, lenine sempre..... vc escreve bem, consegue ter bom humor e lirismo ao mesmo tempoo
Que perfeito :( Não isso não parece loucura, pra mim é normal. Suas palavras demonstram sentimentos que se encaixam no das outras pessoas. Obrigada por essas tristes palavras, mesmo que isso, isso sim, pareça loucura.
Que talentosa *-*, o teu texto é super leve mesmo tendo o aspecto e o jeitinho de triste, mas ser triste não é tão ruim não é? (:

Beijos grandes e está sendo indicada no blog em um post.

http://webcalcinha.blogspot.com
@webcalcinhablog

Postar um comentário