março 24, 2011

Bendita janela


Tua janela sobe. O coração dá uma batidinha mais rápida, a respiração de leve pára, os dedos quase clicam, mas a mente sabe que é melhor não. E não vou. Online, ocupado, ocupado, ausente.. É, você deve ter saído. Ido comprar pão, imagino. Não, eu não esqueci. Online novamente. Toda aquela babaquice apaixonada repete, e eu me contento só com teu nome ali online selecionado. Mas não vou apertar enter. Não posso. Sobe tua janela de novo. Tá de sacanagem né?! Pensando aqui com meus botões, qual foto tu deve estar usando agora? É aquela lá que dá pra ver o risco no teu celular? Ou é seria aquela super tosca - que eu já disse pra excluir mais de mil vezes - do teu boné? Eta curiosidade. 
Só uma olhadinha não mata ninguém, né?
Abro tua janela. A foto demora pra carregar algum tempo, e nesses poucos segundos eu já fico imaginando mais mil e umas fantasias. Da minha janela aberta aí no teu computador, da sua indecisão pra vir falar com comigo, do teu medo, da tua vontade, do teu amor aí do outro lado... A foto aparece. Graças a Deus, né? Burra. Agora só piora. Era uma foto nova. E só pra variar, tu tá lindo nessa também. Cortara o cabelo, abandonara o boné, já tava na hora, e sorria. Não era aquele meu sorriso favorito, mas quando eu disse que algo ficava ruim em você? Tá, a todo momento, eu sei. Mas sabes que nem por um segundo aquilo foi verdade. Gosto de fazer essas intriguinhas, briguinhas falsas, não sou muito boa com elogios, desculpe. 
Agora eu tava querendo mais do que nunca que aparecesse "fulano está digitando" e que viesse um simples "oi" aqui. Eu não vou. Já fiz demais vindo aqui e ficado admirando a sua foto, tô olhando até agora sim, por que, vai desaparecer com a foto também? Vai parar de usar essa foto e qualquer outra só pro meu contato? Vai me bloquear? Vai me excluir da tua vida de novo? E tudo isso me machucou de novo. Fecho tua janela, com o maior ódio que um clique possa demonstrar. Tem como te bloquear no coração? Sabe como é né, tá foda. Subo e desço a lista de contatos, dando uma leve parada no teu nome, mas voltando ao início rapidinho, não vou recair de novo. 
Fico online até tarde, pra dar tempo de tu vir, falar com as mil e uma garotas super lindas e putas que devem estar dando encima de ti nesse momento, e ir embora. Ih, quem dera. Fico até meia noite, tu fica até as uma, aumento pras duas, tu fica até duas e meia. Valeu, com isso você só facilita as coisas para que eu consiga te esquecer, e abre meu apetite pra ironias. Aproveitando aqui o assunto, sabes que eu amei quando não me respondeu mais, né? Que não teve nada mais delicioso no mundo que não ver tua janelinha piscando aqui no segundo que eu entrava. Que ver você recebendo depoimentos de garotinhas fúteis me faziam pular de tanta alegria. Só se fosse pular de um prédio. 
Tem uma janela aberta aqui novamente (sim, é a tua) e várias nesse texto. Conseguiu ver minha mente tendo uma conversa super calma, paciente, e inteligente com meus sentimentos durante sua estadia online? Graças a você, nessas horas, fico em dúvida até do meu nome. 
Antes do esc, só deixa eu esclarecer: se minha janela (devido a algum vírus ou coisa assim) esteja aberta aí, seja amável e me diga um simples oi. Sabe, são só duas letrinhas. Nem dói. Não, eu não vou fazer isso por ti. E vê se encontra algum assunto bobo, nem que seja seu banho de novo, ou da padaria as nove da noite, me diz aí qualquer besteira, vou rir. Sempre rio. Aí vê se esquece todo aquele passado, e me chama pra ir te ver de novo te ver. Eu vou dessa vez. E por mais que eu vá odiar, me dê espaço (com indiretas) para que eu me desculpe, vai ser difícil, mas é que eu tô precisando mesmo. Ah, e por favor, deixa eu entrar no teu coração de novo. Ou pelo menos me diga que eu nunca saí. 
"Esc"

Agora escrevo em mais um blog: Is the top. 
Dêem uma olhada na minha primeira postagem de lá: Sobre o amor.

Esse texto é antigo, mas ainda se encaixa na minha vida
Espero que gostem! Beijos.

15 mini memórias:

Quantas vezes já não fiz isso? Quando via aquele nome, escrito em negrito, subir, era uma alegria só. Aí esperava uma hora, duas, três e nada da bendita janela piscar. Me vencia pelo cansaço e ia dormir com um "amanhã vai ser diferente, ele virá falar comigo".
Mas enfim, amei o teu texto, como todos os outros né? HAHAHA

:*
Eras, me vi nesse texto. Já passei por esta situação tantas vezes, como a gente sofre na frente de uma tela de computador não? "e eu me contento só com teu nome ali online selecionado. ", parece besta mesmo, mas quantas vezes eu me contentei e quis morrer só de ver o nome ali na lista de contatos...
beijos.
É incrivel como esse texto me descreveu. quantas e quantas vezes eu abri aquela janela, perdi a conta já, até mesmo sá para ver se ele estava digitando, afinal um simplis ''oi'' não doi. aaaaa como seria com, voltar aquele tempo em que eu acabava de entrar tinha aquela janela me chamando.!

Amei o textinho, descreve perfeitamente.!

http://apeenas.blogspot.com/
Quem nunca teve uma fase assim? Ou está tendo? Ou terá? Ou sempre tem? E o pior é quando, além da internet, isso se repete na vida real. É chato, irritante e desesperador. Mas, c'est la vie.
Beijos Larinha ;*
Minha situação é mais um menos assim, viu? Me descreveu totalmente totalmente! O texto ficou lindo... E eu ri da parte do "pular de alegria. só se for pular de um prédio" hahahha... beeeijos, linda!
Pois é, assim como você e as meninas aí, também já vivenciei isso :S É muito tenso, morrer de vontade de falar e não dizer nada. E terminou desse jeito: ele me excluindo, de tudo, o pior - da vida.

"Ah, e por favor, deixa eu entrar no teu coração de novo. Ou pelo menos me diga que eu nunca saí." Ameiii :D

Beijos :*
Como complicam nossa vida e nossos relacionamentos essas redes sociais frenéticas a que entramos, e nos viciamos. Penso que, nos anos 80, ou muita mulher era feita de idiota e corna, ou o romantismo ainda imperava, junto com o respeito. Talvez, as duas coisas. A modernidade baixou a data de validade do amor, é isso.
Beijos!
Lara, que lindo seu post. me identifiquei imensamente com ele, todos os dias essa mesma agonia, esse mesmo desejo de que um simples ''oi'' apareça ali piscando em uma janelinha do computador. Aquela vontade de falar com alguém mas o orgulho que fala mais alto e aí ficamos assim esperando que a outra pessoa tome a iniciativa e facilite as coisas para nós. adorei de verdade. um beijo querida.
Acontece sempre comigo, mas agora eu venho me controlando e deixando que me chamem, se quiserem. E se não chamam, não dou mais bola. Realmente, também penso nas mil e umas garotas com quem ele pode estar conversando e até me sinto idiota de ir falar com ele. Adorei, um beijão guria.
Nossa Lara, que texto lindo. Eu tive que admitir já fiz isso algumas vezes. Quantas janelas já não deixei ali, aberta, olhando a foto e sonhando que a pessoa começasse a digitar. Às vezes que digitava. Às vezes não. E continuava lá, sonhando, se ele não estaria apenas esperando que eu começasse..
=S
Beijos
Lindo Lara!lindo,lindo!
Quantas vezes já fiz isso,mas nunca escrevia nada,ficava ali olhando a foto,vendo o subnick,imaginando muitas coisas. Mas o fim era o mesmo um ESC com ódio.
Se encaixa perfeitamente contigo e comigo também. =/
Beijo e ótima semana
Isso ai, mostre quem tu és, a força que tu tens..
e que o poder está dentro de si!

sorte garota bunita.
E como acelera nosso coração a expectativa causada por esse sobre e desce de janelinhas não é?! Gostei do texto e a forma como nos passou seu sentimento pelo "moço da janela"...rs
Beijos menina e fico feliz que goste do que escrevo! Seja sempre bem vinda, estarei sempre por aqui tb!
Só eu sabia da alegria que me invadia quando a janela subia indicando que "ele" estava online, e de como a alegria atingia seu ápice quando ele vinha falar comigo, e só eu sei o quão esticava as horas no computador quando isso não acontecia. E quantas sorrisos eu soltei, sem falar nas lágrimas, eram tempos bons que hoje não são mais que passado. Todo mundo passa por isso, muito perfeito o texto viu Lara ? Expressou perfeitamente o sentimento que invade em quem sente esse tipo de coisa. <3
Own lindo texto,e que bom que você está escrevendo no Is the top,o blog é mara,e com você lá,deve ter ficado ainda melhor *.*

Beijos

Postar um comentário