setembro 16, 2010

Questão do coração

Te olho, não te sinto. Te sinto, não gosto. Te gosto, não amo. É estranho, eu novamente tenho aquelas velhas questões a te fazer. Mas agora reformulo as perguntas, e quero novas respostas, concretas. Os sintomas da paixão estão aqui, mas o coração não. Ele parece que saiu de viagem e não terá volta tão rapidamente, você o levou mas não cuidou. Esse vazio aqui dentro me diz que é seu o que falta, mas não mereces. E nem está fazendo merecer, não é mesmo? Se merecesse realmente, não falaria com ela. Não daria aquelas investidas idiotas em outra enquanto um coração está em suas mãos. Já percebeu o quão frio consegues ser? Pelo menos já parou pra pensar, que um coração pode se machucar? O meu não é uma exceção.
Ele bate acelerado em suas mãos, mas você o segura com mais força e acha que tudo acaba bem. Não está bem. Minhas mãos passaram por outras esses tempos, mas meu coração continua aí, nas suas. Pra que continuar então, se o pulsador só gosta do teu colo, do teu aconchego, das tuas palavras - por mais idiotas, e dolorosas as vezes -. Além de tudo, você gosta de tudo isso, eu gosto. E acho, sinceramente, que amo novamente. 
Onde está meu coração afinal, a não ser em suas mãos? Eu o quero. Ambos.

10 comentários:

Taís Ribeiro disse...

Que lindo *-* voc escreve muito bem. Essas questões do coração, viu... aiai. rs
A imagem também ficou ótima ♥
Beijos :*

Rayssiinha disse...

adoreeei seu texto , me identifiquei muito com ele. E saiba que voce escreve muito beem :D . Parabéens , com esse talento voce vai longe ^^

Bia Oliveira:. disse...

aah que lindo Lara, como sempre 'rs parabéns :)
"Já percebeu o quão frio consegues ser? Pelo menos já parou pra pensar, que um coração pode se machucar? O meu não é uma exceção."

Elania disse...

Muito lindo o texto *--* todos os seus textos são lindos. E até peço perdão por não comentar sempre. Mas eu leio *-* bjs

Claínne Félix disse...

Acho que nunca vou entender, esses corações.

"Pra que continuar então, se o pulsador só gosta do teu colo, do teu aconchego, das tuas palavras - por mais idiotas, e dolorosas as vezes -."

Eu não consigo entender, como conseguimos amar, áquilo que mais nos dói.

Lindo texto flôr. Beijos.

@Gaabis_am disse...

Nossa que lindo! *-*

e esse final foi de arrasar! Amei!

Só o que é triste é que as vezes o infeliz nem percebe que está segurando uma coisa tão frágil em suas mãos =[

Lindoo Lara! Parabéns :D

Juliana P. disse...

texto lindo, me identifiquei bastante. congrats :)

**Brunah Isabelle =) disse...

Tmb me indentifiquei bastante..!
mtoo liindo..!
seguindo kai \õ
segue meu blog lá tmb..!
BjãoO

Angélica Medeiros disse...

Adoreiiii o textoo.
beijos
=]

Ingrid disse...

Laraa... To passando aki pra dizer q essa post tah demais!! E tbm pra mandar um beijão pra vs!!! E sem esquecer pra dizer q copie e colei láh no meu blog tah!!! Beijão e Abraços