maio 01, 2010

Just me?



Ás vezes penso que sou um extraterrestre, uma mulher do espaço, um ser anormal, entre outras coisas do gênero. Shoppings, roupas, sapatos, bolsas e coisas afim não me satisfazem como tantas outras, prefiro muito mais uma tarde em casa lendo um bom livro, ou vendo algum filme de terror na tv. Festas, baladas são palavras que não pertencem ao meu dicionário, e acho que nunca pertencerão, passar a noite no computador escutando boas músicas não seria melhor? Pra mim seria, e é a melhor opção a se escolher.

Também devo dizer que o 'ficar' de hoje em dia não me agrada, quem dera eu viver na época de que os homens usavam de todo um romantismo pra conquistar e ter algo sério com as garotas, e não apenas "pegá-las" em uma noitada qualquer. Onde foi parar o cavalheirismo? Abrir a porta para as moças, arrastar a cadeira para que ela se sentasse, lhe cumprimentar com um beijo singelo nas mãos, ou um beijo carinhoso em sua testa ao dormir.. Pergunte a aquele casais de velhinhos da sua rua, como eles se conheceram, duvido muito que foi com uma conversa no MSN, ou uma 'ficada' em uma balada. Havia algo antes, algo que não existe mais hoje. E sabe o que é? Inteligência e amor. Pessoas inteligentes hoje em dia, usariam do romantismo e todos esses outros truques para conseguir alguém, e além de tudo isso, amariam com o coração. 
E não, meu problema não é ter nascido na época errada, porque não saberia viver sem meu computador, televisão e celular, não mesmo. Apenas me acho diferente, por pensar diferente. Seria eu a única?

4 mini memórias:

nao! você nao é a unica AIOUEAEOIEAIIAEO
ownt!
será qe vs é uma marciana?
EHIOAHIOEAHOIEAHOIEAHIOAEHIOE.

AMEI amg!
:D
@vaninaaaa maio 16, 2010
não, vc não é a única. adorei o texto!

Postar um comentário