agosto 20, 2011

Escritas



Ignorem todos essas frases balelas que escrever é desabafo, faz bem, nos torna mais leve... É bobeira, porque veja bem, há algo mais doloroso que remoer lembranças pra conseguir torná-las escritas? Não é fácil manter essa mania masoquista de continuar escrevendo, remoendo, doendo... Li agora uma frase que dizia assim "não se acostume com o que não te fez bem" e pensei: Que merda é que estou fazendo aqui? 
Tua mãe curte que tu escrevas, é bom meu filho, melhora tuas notas. Tua professora acha ótimo e aproveita pra dizer que tem vírgulas demais e pontos de menos. Teu pai não gosta, reclama que é muito nova pra saber o que é amar e ainda é perigoso ficar falando essas coisas nessa tal internet. Teus amigos te acham dramática e emotiva nas palavras. Teu horário reclama, onde já se viu ficar até as duas da manhã escrevendo baboseiras sendo que no dia seguinte tens aulas, cursos, academia... E o pior, teu coração grita numa lamúria sem fim: Pare, deixe o passado pra trás, não me faça sofrer mais do que já sofri.
De nada adianta, quando vê já está aqui com o bloco aberto e a música nostálgica falando sobre o amor, saudade, ou qualquer coisa dolorosa que seja. Porque escrever tem dessas coisas, nos torturar, cutucar a ferida, e dar a falsa impressão de alívio. Alívio que nada, esse alívio nunca passa, aí tu quer escrever mais uma página, mais um conto, cortar mais o coração já exposto... Perdoem-me as reticências, a falta de nexo, o assunto clichê, mas o coração anda tão machucado de relembrar dele. 
Escrever será sempre a incógnita, assim como eu, que bom que tenho ti como compania palavras, acho que nos completamos. Então já decidi, serei assim até o fim dos tempos, eu e essas minhas palavras. Mesmo que eu me machuque, me dilacere, continuarei com essas melancolias. E esse é só mais um fim ilusório de uma memória...

Oi gente, quanto tempo, né? Desculpem o sumiço, meu computador acabou estragando (quem mandou instalar  anti vírus né Lara? rs) e não deu pra postar. Enfim, nada melhor que voltar com um texto falando de escrever, haha. Espero que gostem! :)

21 mini memórias:

Achamos que escrevendo estamos tirando o que mora aqui dentro, mas concordo contigo, por mais que escrever alivie até certo escrever também machuca, para escrever temos que cutucar a ferida que já estava cicatrizando, tornando-a aberta novamente, fazendo com que ela doa.
''Tua mãe curte que tu escrevas, é bom meu filho, melhora tuas notas. Tua professora acha ótimo e aproveita pra dizer que tem vírgulas demais e pontos de menos. Teu pai não gosta, reclama que é muito nova pra saber o que é amar e ainda é perigoso ficar falando essas coisas nessa tal internet. Teus amigos te acham dramática e emotiva nas palavras. Teu horário reclama, onde já se viu ficar até as duas da manhã escrevendo baboseiras sendo que no dia seguinte tens aulas, cursos...'' COMO CAIU TAÃO BEM eSSA ARTE.. FAZ PARTE DA MINHA VIDA. eu amei oque tu escreveu :3
Eu sinto o mesmo, mas acho que às vezes não, porque não escrevo tanto sobre sentimentos, mas escrever, não importa do quê, ajuda a libertar. É bom se libertar dessa vida algumas vezes, porque fica realmente tudo chato.
Beijos Lara ;*
Este comentário foi removido pelo autor.
Adoro o teu jeito de escrever e tu sabes disso, né Lara? Escrever é assim mesmo, pra mim, de certa forma alivia, porque sou muito fechada quando os assuntos são meus sentimentos, só conseigo expressá-los melhor escrevendo, mas também traz de volta toda a dor, vez ou outra ajuda a libertar, noutras só faz remoer, mas eu fico crente a cada dia mais que é difícil parar de o fazer, virou costume. Adorei mesmo esse texto, como todos os outros que tu cria, é fantástico e característico, é um jeito só teu.
Pois é Lara, concordo com você quando diz que tornar lembranças escritas doem. Dói mesmo, e muito. Algumas vezes eu tentei parar de escrever porque não aguentava escrever o mesmo sofrimento, por ele; ele não merecia. Mas depois eu entendi que se eu não escrevesse, seria pior, aquela mágoa ia ficar por dentro, me machuando ainda mais. Desabafei! haha. Enfim, espero que as palavras nunca te deixem de lado. Força sempre, beijos.
Ao mesmo tempo que as palavras são amigas, também costumam machucar e remoer mais ainda. Mais elas costumam ás vezes ser abrigo para as feridas, não acha? E você se encaixa nessa melancolia. Mesmo que esteje recolhida aí, saudades e tristezas você se absorve em um lindo texto como esse. Seria quase um pedido você se sentir assim pra nos trazer tanta sensibilidade.

Linda sua escrita. Suga sempre o que despertar e o que refletir.
Enfim... ótimo texto!
Beijo no coração.
Algum poeta já disse que só quem sofre, escreve mais belamente. Acho algo belíssimo essa coisa de transforma a dor em palavras, porque há sempre algo de bom e bonito para tira de um sofrimento não é? Porque não aquelas palavras que podem nos cortar, mas fazem alguém sorrir!
Continue sempre assim amiga das palavras, sempre achei que elas são as melhores! rs
beijos.
Escrever pra mim é uma válvula de escape, é transbordar em emoções,lembranças.É eternizar as emoções e momentos.
Mas é claro que sentimos tudo novamente quando vamos passar pro papel/pc .Mas vale a pena depois que passa um tempo e relemos aquele escrito e vemos o quanto mudamos.

Beijos
(...)Porque escrever tem dessas coisas, nos torturar, cutucar a ferida, e dar a falsa impressão de alívio. Alívio que nada, esse alívio nunca passa, aí tu quer escrever mais uma página, mais um conto, cortar mais o coração já exposto... (...)
Perfeito Lara! Escrever tem desse males, eternizar feridas em palavras.
Mas também eternizamos as conquistas de conseguir curá-las.
Beijos
e como não gostar do que vc escreve
uma vez escrevi um texto nem lembro se vc comentou
chamado o inutil exercicio do desapego

poxa, a dor nos inspira
é como dividir as dores com o papel
nos entender, há quem passe o dia em shoppings
ou corra muito
alguns transformam em arte escrita
bjus valeu mesmo pela visita
fazia tempo
escreva mais!!
Eu nunca pensei que alguém fosse tão sincero, ao ponto de falar que a escrita não salva, que a escrita funda cada vez que nos arriscamos a escrever. E sei, é verdade, no fundo todos os escritos sabem que é essa a verdade. Seu texto, de repente me faz lembrar todos os textos e mais textos que eu escrevia sempre ao som, no fundo, daquelas melodias melancolicas, porque, no fundo ele, foi embora e me deixou só a lembrança do escrever, porque ele amava as minhas palavras e meu querer de brincar de pseudoescritora.
É, eu escrevo pra me torturar e lembrar dele de fato.
Amei muito seu texto, muito mesmo.
Beijos.
É que quando as dores vão para o papel ou para a tela, conseguimos nos distanciar delas o suficiente para enxergá-las com um pouco mais de nitidez...e isso faz parte do processo de cura.

;)

Um beijo.
Querida, eu discordo. Não acho que quando se escreve se remoí; achoe que é terapêutico, que você põe toda sua alma e acaba desabafando da forma que precisa.
Beeeeeijoooos
Pra mim, escrever é uma forma de desab(af)ar sem ter que me preocupar com os olhares de reprovação de quem está me ouvindo. Mas entendo o que disse, sobre cutucar a ferida. Às vezes até passou, mas a cabeça não consegue deixar quieto e insiste em cutucar a ferida já cicatrizada. É dolorido, porém delicioso. Complicado, sempre, pra acompanhar tudo ao nosso redor.
Ah essas nossas palavras, até elas nos enganam, fazendo-nos achar que estamos colocando tudo para fora, aliviando a dor o que na verdade, só faz aumentar não é mesmo? Mas se é a única companhia, aquela que nunca te abandona.. pra que nós vamos abandoná-las? Adorei o seu texto, aliás, adoro todos os seus textos, são magníficos. E obrigada pela visita. Um beijo linda.
Nada mais lindo do que um sorriso, né?
É maravilhoso escutar o som de uma risada de alguém que te deixa tão derretida.
O texto relata um momento muito fofo. *-*
Beijinhos.
Concordo com algumas coisas, tipo, meus amigos me chamam de dramática (risos). Mas, escrever é tão maravilhoso que nem ligo. Estou me "libertando" de alguns momentos chatos e dolorosos, isso é o importante!
Mas, alivia e não tira totalmente, ou seja, aquele sentimento que te machuca, somente alivia, passar (que seria bom) não passa.
beijos *-*
Verdade.
Mesmo dilacerado por dentro, me ponho a escrever. Mesmo me machucando ainda mais com as lembranças em palavras não consigo ficar sem escrever. É um jeito, creio eu, de refletir sobre quem sou.
Muito bom!
Suas palavras se referem a ti, mas em todo, falam de muitos. Não é algo sem nexo. É as palavras, essas molecas que fazem isso conosco. Essa melancolia nas letras. Essa precisão de amar, amar e doer desse jeito. De se abrir, se expor entre elas. Sei lá sabe. Escrever sempre vai ser um martírio e um alívio ao mesmo tempo, pelo menos para mim.
Lindo.
Concordo com o que disse... quantas vezes eu já não acabei por ficar mal só por escrever um texto e nele ter lembrado de várias coisas? Mas sabe, escrever é um vício, que diga-se de passagem, bom. Só quem escreve é quem sabe o quanto é gostoso escrever...

Postar um comentário