julho 17, 2010
É tão trágico e rápido como tudo ocorre, percebes com o tempo. Primeiro um olhar, lindo olhar, ele o atrai. Assim ele vai, fala contigo, está hipinotizada. Sorri quando te vê, está morrendo lentamente de tanta emoção, está apaixonada. Pensa nele todo dia, ou melhor, todo momento, o ama. Ele te olha cada vez mais, sorri cada vez mais, fala cada vez mais, ele gosta de você.
A dolorosa e cruel verdade. Você o ama, um sentimento lindo e pensa ser recíproco. Não. Doerá muito, está doendo, ele não sente o mesmo. Nunca sentiu. Mas sentirá. Porém, isso só ocorrerá quando seu coração congelar e o nome dele for bloqueado da sua vida, quando o esquecer completamente. Quando outro alguém olhar pra você, quando outro alguém falar com você, quando outro alguém amar você. Quando você amar outro alguém, ele amará você. A dolorosa e cruel verdade do amor.
Entreguei meu coração algumas vezes, nenhum me devolveu completamente. Cada vez ele volta mais judiado, não é o mesmo desde a primeira vez. Nunca voltará a ser. E a culpa é do primeiro a quem entreguei, mas não somente ele, a culpa é dele e de todos os outros.. A culpa é minha. O coração é meu, quem mandou entregar? O amor que pensei um dia existir. Confundi novamente um amor com um gostar. E essa não deixa de ser a dolorosa e cruel verdade do meu coração, que novamente foi enganado.



"Lembrete:. Quero dizer que passo por mudanças novamente, não tão drásticas. Apenas alguns ajustes aqui e acolá, coisas básicas. Ao fim de cada postagem terá um  lembrete, que contará alguma novidade (ou não). E a de hoje é pra dizer que criei um tumblr, algo (in)útil, posto frases daqui entre outros blogs, olhem, rebloguem, likem, sigam, sei lá. Cliquem aí. Writing Love Memoirs. Obrigada pelos cento e pocos seguidores. Beijos Lara."

10 mini memórias:

lindo Lara, pura verdade..
"rebloguem, likem, sigam, sei lá." #euri :D
Muito bom mesmo o texto Lara.
E é triste mas passamos pelas mesmas coisas! :(

" amor que pensei um dia existir. Confundi novamente um amor com um gostar."


Amei essa parte, o texto é perfeito *-*
Parabéns! :)

Beeijos!
Então é isso! Sempre quando alguem nos machuca não devemos devolver na mesma moeda, devemos lembrar que existem bilhões de outras pessoas no mundo! Como diz o batido ditado popular: ''A fila anda!'' Sei que é difícil explicar isso ao coração, sei que são difíceis de curar as feridas de um coração, porem, sei também que devemos ser realistas e encararmos a realidade, pura, nua, crua e dolorosa! Mas ela é assim, e nunca mudara!

Beijo!
Adorei Lara! Você disse completamente a verdade, muitas vezes entregamos nosso coração e nao nos devolvem muito bem, mas sempre dá tempo de consertá-lo, pelo menos eu acho. E é assim mesmo, quando você esquecer ele, talvez daqui a algum tempo, ele te procure e se lembre de você e pense porque ele não deu valor. É sempre assim, não é? Parabéns!
Amei o post, parabéns. Expressa mta coisa do que to sentindo no momento. Escolhas, Indecisões e tudo mais.
"A culpa é minha. O coração é meu, quem mandou entregar?"
nem tenho o que comentar. parabéns again.
bjo :*
Eu me vi nesse post, realmente PERFEITOO ' *suspiro*
Meu, que lindo! Chorei,é.
Seus textos são todos muito bonitos!
Agradeço pela visita no www.fakeutopy.wordpress.com, volte mais vezes! Ah, estou te seguindo no tumblr (:
Beeijos
Eu indiquei o seu blog para o selinho "Prêmio blog de ouro", depois vc dá uma olhadinha lá ^^
peguei os tres

Postar um comentário